sexta-feira, 9 de dezembro de 2005

Chen Kong FANG - Terceiro e último Mestre



"Para vir a ser um Iluminado, você tem de trabalhar consigo mesmo, com suas barreiras, com suas dificuldades – mas com as suas próprias. Para transformar-se em Mestre, você tem de trabalhar com as barreiras e dificuldades dos outros. Trabalhar consigo mesmo é tão difícil. Trabalhar com os outros é quase impossível." (Rajneesh)

Fui apresentada a ele pela minha amiga Vivian Gebara.
Ela me levou até a casa dele numa manhã ensolarada que marcaria para sempre a minha vida.
Conheci esse sábio chinês, sua casa e suas obras e comecei a freqüentar seu ateliê. Com ele aprendi tantas coisas!
Consegui soltar uma pincelada amarrada em traços que pareciam feitos com régua e compasso, numa difusa atmosfera de sonho e expressão.
Aprendi a desenvolver um gestual particular,
Aprendi que a obra de arte não pode ser inteiramente linda, que deve ter conteúdos de estranheza, como uma receita com temperos equilibrados.
Aprendi que nunca se é demasiado generoso,
Aprendi a observar como os orientais observam.
Aprendi a pintar, com aquele que foi professor de Gustavo Rosa e de Sou Kit Gom. Que privilégio!
Atenta ao seu jeito de trabalhar, ao seu vigor na pincelada, a sua expressão, sua força, sua concentração (nossa, que Show!) acabei testemunhando meu próprio desenvolvimento. Posso dizer que FANG é um verdadeiro Mestre. Ele conhece o caminho e guia seus alunos por ele.
Guardo comigo a alegria de pintar em seu jardim.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home